sexta-feira, fevereiro 10, 2012

Avaliação: Game, Dames and Guitar Thangs de Eddie Hazel

Uma das vantagens que eu vejo na distribuição eletrônica de música é que o custo de disponibilizar um título é baixo, o que viabiliza a oferta de discos menos populares. Com a vinda do iTunes ao Brasil, posso agora procurar e comprar alguns títulos mais exóticos.

Eu descobri Eddie Hazel através da série House, que usou em um episódio a incrível Maggot Brain (como comentei aqui). "Game, Dames and Guitar Thangs" é um dos seus discos solo, onde aparecem alguns colegas do Funkadelic, como a dupla vocal "As Noivas de Funkenstein".


O álbum abre com uma versão de "California Dreamin" com um vocal com muito "swing" e uma guitarra com muito "twang". É o ponto alto do disco.

"Frantic Moment" até tem alguns trechos bons de guitarra, mas não faz o meu gênero."So Goes The Story" é um pouquinho melhor.

Em seguida temos outro bom cover: "I Want You (She's So Heavy)".

O álbum volta ao ritmo anterior com "Physical Love" e "What About It?",  para fechar com uma curte reprise de "California Dreamin".


Embora seja um álbum relativamente obscuro, você encontra algumas das músicas no YouTube.

Veredito

"Game, Dames and Guitar Thangs" é mais uma curiosidade que uma amostra decente da capacidade de Eddie Hazzel. Se você quiser ter uma ideia do som do disco, compre a "California Dreamin" avulsa e não perca tempo com o resto.

Um comentário:

Rafael Moura da Cunha disse...

O Disco, como tudo que foi feito pelo pessoal do Parliament/Funkadelic é uma extensão do mesmo projeto. As faixas não demonstram somente a genialidade do Hazel. Querem mostrar a viagem do Parliament Funkadelic. Vale a pena muito pra quem já gosta de P-Funk. Quanto a parte guitar hero da coisa, é mais tranquila, mas não que seja ruim. Eu recomendo o disco inteiro. Principalmente se for em vinil. Este vinil foi reprenssado recentemente, é possível portanto obter uma cópia. O original é um pouco mais raro.