quarta-feira, outubro 22, 2008

Notebook HP Pavilion dv6750BR

É curioso, mas até o começo do mês eu nunca tive um notebook pessoal. Com a disparada do dolar, consegui finalmente racionalizar a compra de um (na linha do "agora ou nunca").

Pensei inicialmente em um sub-notebook, como o Eee PC. Embora estes aparelhos tenham um preço atraente e dimensões e peso reduzidos, eles são focados no acesso a Web.

Dado o meu "vício" de programação, eu certamente ficaria frustado se não pudesse instalar o Visual Studio no notebook (cheguei a considerar por alguns segundos a possibilidade de usar um ambiente de programação mais leve, mas as obrigações profissionais são muito atreladas às ferramentas Microsoft).

Após alguns dias de debate interno e procura não sistemática, acabei optando por um modelo mais poderoso (mas com um preço médio e longe de ser um "top of line"): o HP Pavilion dv6750BR.

O Hardware

O coração do aparelho é um AMD 64 X2 Turion, trotando alegremente a 1,9GHz. Isto o torna o processador mais poderoso de casa, superando o meu "maduro" desktop (um P4 HT @ 2.8GHz). Infelizmente, não está no curto prazo aproveitar os 64 bits, já que ele vem com o Windows Vista Home Premium de 32 bits. 2 GBytes de Ram e um HD de 160GBytes são bastante espaçosos para as minhas aplicações atuais.

O notebook vem com um gravador de DVD com a tecnologia LightScribe, sob a qual pretendo fazer um post após alguns testes.

Segundo a etiqueta abaixo do teclado, é um notebook voltado para aplicações multimedia. A tela é de 15,4" (widescreen, resolução de até 1200x800) e possui dois alto falantes internos Altec Lansing. Uma barra em cima do teclado facilita a execução de DVDs; acompanha um controle remoto (que me parece de pouco uso). Na margem superior da tela, uma webcam e microfone.


Na lateral esquerda, várias interfaces estão disponíveis:
  • saída S-Video
  • saída para monitor externo padrão VGA
  • porta de expansão 3 (proprietária HP)
  • modem 56K
  • rede Ethernet 10BaseT/100BaseT
  • duas portas USB 2.0
  • uma porta IEEE 1394 (Firewire)
  • leitor de cartões 5 em 1 (SD, MMD, Memory Stick)

Na lateral direita temos:
  • slot ExpressCard/54 (evolução dos antigos PC Card ou PCMCIA)
  • drive óptico
  • uma terceira porta USB 2.0
  • entrada de alimentação.
Na parte frontal, uma entrada para microfone e duas saídas para fone de ouvido.

Além da interface ethernet, ele possui WiFi (802.11 a/b/g) e Bluetooth.

Por último, tem um leitor de impressão digital abaixo do teclado.

Resumindo, um micro cheio de apetrechos, dos quais provavelmente vou usar apenas uma parcela.

As Primeiras Impressões

Até agora tive muito pouco tempo para mexer com este "brinquedo". À medida em que conhecer mais e achar pontos relevantes fareis novos posts.

O primeiro ponto importante é que ele vem, como disse, com o Windows Vista. Faz parte do meu pacote "ser dono de um notebook" tirar a cara de dento do chão e finalmente conhecer o Vista. Supondo que não bata em uma quantidade muito grande de incompatibilidades desagradáveis.

A impressão inicial do Vista é bem ruim: na primeira vez que é ligado o micro fica rodando um tempão "otimizando a experiência". Duh!

Além do notebook, a caixa contém o adaptador AC, o controle remote, um fone de ouvido e alguns folhetos praticamente inúteis. Manual? Dentro do HD. Discos de recuperação? Grave você mesmo. Para irritar ainda mais, o software de geração dos discos de recuperação só permite gerar uma cópia e demora uma eternidade. O curioso é que no primeiro dia eu resolvi ir dormir após gravar o primeiro dos três (!) DVDs; no dia seguinte o programa esqueceu que eu já tinha gravado o primeiro e o gravou novamente...

Não é surpresa que o micro venha com aplicativos pouco úteis instalados (como o famigerado Microsoft Works). Mas é latimável ver no seu primeiro desktop (além da lixeira e de um link para o centro de ajuda e suporte da HP) links para o Mercado Livre (será que é para passar adiante o notebook?), versão trial do Office 2007 (ok, pode ser interessante para alguns), versão trial do Norton Internet Security (já expliquei antes porque desisti do Norton) e o discador Terra Compacto.

Do outro lado da tela, três gadgets: relógio (bonito, mas não vale o espaço que ocupa na tela), mostrador de imagens (idem) e leitor de RSS (interessante, mas acho que ia derrubar a minha produtividade).

Ainda estou no começo da limpeza dos lixos e instalação dos programas que realmente pretendo usar. Uma coisa que ainda não localizei é uma lista do que vem no notebook. Algumas coisas não aparecem na lista do Painel de Controle. Tem também um The Sims instalado, mas ainda não tentei rodar para ver se é completo ou mais um trial.

5 comentários:

Wanderley Caloni disse...

Olá, DQ!

Bem-vindo ao mundo dos que têm "computador de colo" =)

Quanto ao Windows 64, se não me engano, é possível trocar a versão 32 que você recebeu por uma de 64, testar por uns 3 meses e decidir por uma ou por outra. O Fernando deve saber mais detalhes desse procedimento.

[]s

Anônimo disse...

Comprei há pouco tempo o dv6745BR (que é praticamente igual -- a memória eu expandi de 1GB pra 2GB no momento da compra). Em geral eu gostei bastante, apesar de compartilhar com você várias das impressões ruins.

O atalho pro Mercado Livre no desktop é tão fora de contexto que me fez pensar que a loja tivesse instalado alguma coisa antes de me entregar o computador... O The Sims não é completo (vai só até um certo ponto, segundo a mensagem na abertura), mas como não é o meu tipo de jogo, provavelmente nunca vou atingir a limitação.

Queria também dar um aviso: No meio de milhões de atualizações úteis, o Windows Vista me sugeriu uma atualização do driver da placa de vídeo, que depois de instalada, dava umas telas azuis esporadicamente. Reverti o driver para a versão disponível no site da HP e nunca mais aconteceu isso.

luiz otavio SG disse...

Na verdade não sei se este será um comentário válido, por se tratar do windows vista home premium e não do HP pavilion dv6750br, até porque sei pouco a respeito desta máquina por ser quase que total leigo.
Mas sem mais me alongar, quero deixar minha indgnação por se tratar de um programa experimental e não efetivo. Meu questinamento é: porque então vir instado na máquina se irei usar por 60dd ou 25 vz de abertura? isto não seria propaganda enganosa visto que sabemos que no ato da venda o que nos dizem é que vem com o progama citado ORIGINAL no PC?

Daniel Quadros disse...

Luiz Otávio,

Não sei se entendi bem o seu comentário. O Windows Vista Home Premium que vem instalado na máquina não é uma versão de teste (não tem limitação de prazo ou vezes de uso).

O que vem em versão de teste (com as limitações que você menciona) é "Office 2007 Home and Student Edition". Pelo menos no site do Walmart (onde comprei o notebook) está explícito que é uma versão de teste.

Eu pessoalmente preferia que estas versões de teste fossem fornecidas em midia ao invés de instaladas, mas não vejo isto como propaganda enganosa.

Anônimo disse...

Compre o meu hoje, alguém poderia me dizer quanto pagou pelo seu! eu paguei 1899,00