quarta-feira, março 15, 2006

A Dura Vida de Usuário de Computador

Nos artigos americanos é bastante comum se referirem à mãe com um exemplo de usuário comum. No meu caso, minha mãe (felizmente) não usa computador. Entretanto, meu pai usa. Não é um exatamente um usuário comum, mas sofre com frequência com as coisas incompreensíveis que os softwares fazem.

Há pouco mais de um ano, ele comprou o Norton System Works. No começos dos anos 80, Peter Norton era um colunista da recém criada PC magazine que colocou à venda um utilitário para recuperar arquivos apagados. Ao primeiro utilitário se seguiram outros, surgindo o Norton Utilities. Com o passar dos anos os utilitários passaram do DOS para o Windows, a empresa foi comprada pela Symantec e até a tradicional foto do Peter Norton de braços cruzados sumiu dos anúncios e embalagens.

Algum tempo atrás o System Works começou a reclamar que uma assinatura estava vencida. segundo as instruções da tela, meu pai acabou caindo na loja on line, onde comprou e fez o download de uma atualização do System Works. Entretanto, o software continuou reclamando da assinatura e meu pai acabou comprando também a renovação de assinatura do antivirus em separado (ele achou que era apenas R$39, mas no caso da renovação de assinatura os preços no site brasileiro são em US$!). Entretanto, o software continuou reclamando que a assinatura estava vencida. Além disso, volta e meia aparecia uma tela do Windows Installer, tentando instalar algo. Após algum tempo aparecia uma mensagem de erro dizendo que o arquivo de instalação devia ser rodado a partir do Setup. Foi neste ponto que ele entregou os pontos e me chamou.

O primeiro ponto que eu percebi foi que o System Works não estava atualizado. A primeira ideia foi tentar rodar novamente o instalador. Entretanto, meu pai não sabia aonde ele tinha sido colocado. Na FAQ do site da Symantec as soluções para este problema (aparentemente comum) são olhar no diretório selecionado no Save As ou então, se o usuário souber o nome do arquivo do instalador, usar o File Search. É claro que se meu pai soubesse em qual diretório tinha recebido o arquivo nós não precisaríamos olhar no FAQ. E se eles próprios não sabem dizer o nome do arquivo, como esperar que nós soubessemos? (No final o arquivo se chama Setup.exe, como dezenas de outros, portanto o File Search não seria muito útil). O e-mail de confirmação do pedido tem um link para refazer o download, com as instruções de digitar o número do pedido e a senha. É claro que na página apontada pelo link não tinha nenhum lugar para fazer downloda ou entrar com estas informações. Após navegar por algumas páginas achamos a página de download, conseguimos lembrar a senha e fazer o download do Setup.exe.

O Setup instala um gerenciador de download que faz o download do software propriamente dito (quase 100M). Pausa para visitar a geladeira. Terminado o download é hora da instalação (seguida de um tradicional restart). O passo seguinte (automático, como tudo mais) é ativar e registrar o produto. Entretanto, o micro do meu pai não se conecta diretamente à internet quando entra no ar, é preciso chamar o "discador" do Speedy manualmente (um procedimento teoricamente sensato). Logo a primeira tentativa não teve sucesso. Feita a conexão à internet, foi preciso umas 3 tentativas para ter sucesso na conexão ao servidor da Symantec. O programa apresenta então um a lista de providências 'urgentes' a serem tomadas. A primeira é atualizar o software que acabou de ser baixado. É claro que isto não inclui as definições atualizadas de virus, que são um download a parte.

Bem, resumindo uma longa história, foram cerca de 2 horas para conseguir instalar o System Works. O Windows Installer parou de reclamar, a assinatura está renovada. Tem agora um ícone imenso na barra de programas e o tempo de boot passou de imenso para quase insuportável.

E daqui a 12 meses a assinatura vai acabar de novo...

Um comentário:

Paulo Guedes disse...

Daniel, pra concluir seu texto eu diria que os produtos Norton atuais não fazem juz ao nome de seu criador. Eu me lembro dos antigos Norton Utilities e de quantas vezes foram a salvação do meu velho XT. É frustrante compará-lo com alguns produtos de hoje, como o Symantec Norton Antivirus, e perceber que hoje a salvação é desinstalá-los. Tive tanta dor de cabeça com este antivirus que me vi obrigado a utilizar um free, sem qualquer suporte mas também sem qualquer dificuldade na utilização. E, principalmente, com tempo de boot decente.