quinta-feira, setembro 04, 2008

Livro: Pérolas Dão Azar

Aconteceu de eu precisar matar algum tempo, dar uma olhada em uma banca de revistas e encontrar este livro. Já mencionei antes Raymond Chandler, que foi um dos mestres do estilo noir. Este livro é uma coletânea de histórias (relativamente) curtas; folheando tive a impressão de já conhecer algumas (e realmente, várias delas estão na coletânea The Simple Art of Murder).

Estas histórias não são tão elaboradas quanto as histórias longas com Philip Marlowe e me pareceram bem mais violentas (exceto a última).

Seguem alguns comentários sobre cada uma delas.

Tragédia em Bay City - Bay City Blues

"Contemplei o último raio de sol escorregar do peitoril da janela e cair no beco escuro lá em baixo."

O detetive particular Johnny Dalmas recebe uma indicação de cliente do policial Violets M'Gee - e começa a achar corpos. Como de costume neste tipo de romance policial, ele vai longe movido apenas por lealdade ao cliente.

O Jade do Mandarim - Mandarin's Jade

"O corpo estava estendido de costas junta a uma moita, os membros jogados de um jeito que sempre indicava a mesma coisa."

Novamente M'Gee indica um cliente para Johnny Dalmas, que e novamente os corpos se amontoam.

O Crime Errado - Smart-Aleck Kill

"O sedã marrom arrancou, atravessando o cruzamento como um gato perseguido por um cão policial."

Mais uma história com Dalmas, mais um cliente fazendo besteiras. Como diz Dalmas no final: "Vamos apenas beber".

O Carro da Morte - Nevada Gas

"Havia certa tensão em sua imobilidade, como se fosse um animal prestes a dar o bote."

A história mais estranha (e violenta) do livro, demora um pouco até se perceber quem é o protagonista principal (que diz ao final "Chame-me apenas de otário").

Pérolas Dão Azar - Pearls Are a Nuisance

"A hora do crepúsculo está chegando. Os pintarroxos estão chamando, os esquilos começam a se recolher e todas as glórias do dia põem-se a recuar, em busca do sono noturno."

Uma tradução mais precisa do título seria "Pérolas são um incômodo". Uma história bem-humorada, onde ninguém morre.


Resumindo, não é o ápice do autor mas são histórias bem escritas e que merecem ser lidas por quem aprecia o estilo.

Atualizado às 16:00: acertados erros de digitação, trocado estória por história (tendo visto as considerações neste artigo).

Nenhum comentário: