quarta-feira, agosto 23, 2017

Raspberry Pi Zero W como Computador Pessoal

Na minha mini avaliação do Raspberry Pi Zero eu listei alguns possíveis usos para esta plaquinha. Inauguro aqui uma série de posts (com vídeos) explorando um pouco mais estas opções.  Para começar, o uso do Rasp Zero W como computador pessoal.


O Que Você Precisa

Além do Raspberry Pi Zero W, você vai precisasr:
  • Um cartão micro SD para o sistema operacional.
  • Um adaptador de mini HDMI para HDMI, para conectar na TV ou monitor.
  • Um adaptador micro USB OTG para ligar teclado e mouse. Minha preferência é por teclado e mouse sem fio, pois
    • Requer só uma conexão USB
    • Permite deixar o Zero do lado da TV e ficar com o teclado e mouse no sofá
  • Se quiser usar um teclado e mouse com fio, acrescente na lista um hub USB.
  • Uma fonte 5V com saída USB e um cabo USB / micro USB. Um carregador de celular com pelo menos 1A de corrente serve bem para isto; Obs: o Raspberry Pi Zero consome menos energia que os outros modelos.
Sistema Operacional

Eu usei a opção oficial: o Raspbian. Mais exatamente a versão Jessie com desktop Pixel (neste momento acaba de ser lançada uma nova versão). O download e as instruções de instalação estão no site https://www.raspberrypi.org. Existem (atualmente) duas opções: o NOOBS e a imagem do Raspbian. Com o NOOBS é mais fácil gravar a imagem (basta copiar os arquivos para o microSD), mas no primeiro boot tem um processo demorado. Eu usei a imagem, o que requer um programa específico para a gravação.

Gravado o cartão e conectado tudo, depois de alguns instantes você estará no desktop. Configure o WiFi, o layout do teclado, etc.

O Que Dá Para Fazer

Muita coisa.

A primeira coisa é navegar pela internet. A imagem vem atualmente com o Chromium, que eu achei usável mas extremamente lento. O coitado do processador vai a 100% cada vez que uma página é aberta.

A segunda são os aplicativos "office": planilha, editor de textos, etc. O LibreOffice vem instalado e funciona muito bem.

Um dos principais objetivos do Raspberry Pi é incentivar as pessoas a programar e o Raspbian dá bastante suporte a isto. O menu Programming do Pixel vem recheado de opções: Scratch (programação visual para crianças), Python, Java, Mathematica e a IDE Geany que suporta C/C++ e outras linguagens. É claro que eu acrescentei um BASIC.

E Jogos?

Esta é a parte mais pobre do Raspbian. O menu Games possui o Minecraft Pi e Python Games uma coleção de jogos bem simples. De um modo geral a disponibilidade de jogos nativos para o Raspberry Pi é baixa (futuramente vou falar de emulação de computadores e jogos antigos). A combinação Linux e ARM não atrai muito as empresas de jogos.

Para dar um gostinho, você pode ter uma experiência raiz baixando os fontes e compilando o jogo Open Tyrian, conforme descrito aqui. Você vai gastar uma hora fazendo, mas o resultado é muito bom.


Se para você bastar um bom jogo em modo texto, veja as minhas receitas para rodar o Adventure original e o clássico Oregon Trail.

Vídeos

A mini avaliação em formato de vídeo

O uso como Computador Pessoal


Um comentário:

Miguel disse...

Olá amigo, muito bom seus videos, vc desenvolve projetos com o PI? quanto custaria?