quarta-feira, abril 23, 2008

Tirando Proveito de Pendrives

Os "pendrives" (mais precisamente USB Flash Drive) já exitem a bastante tempo e conseguiram desbancar os floppys como forma de transportar arquivos entre micros.

O meu primeiro pendrive foi um JumpDrive da Lexar Media, escolhido pelo fato de poder ser acoplado a um tocador de MP3 da mesma marca, comprado em 2004. Devido a restrições orçamentárias, comprei o modelo de 256MBytes (custou US$42 nos EUA).

Embora funcionasse perfeitamente, a sua 'baixa' capacidade me levava a usar com frequência CDs para mover arquivos entre o trabalho e casa. Além da fragilidade durante o transporte, os CDs R/W são bem lentos para gravar (e não aguentam muitos meses de serviço); CD-R é mais rápido mas o resultado são literalmente pilhas de acumulados ao longo dos anos.

Por este motivo, resolvi comprar um novo pendrive, com um pouco mais de capacidade. Acabei comprando um DataTraveler de 1GB da Kingston, que é um modelo "entry-level" (continuo com restrições orçamentárias). Custou R$32 na Kalunga (e provavelmente deve ser achado por bem menos por quem não tiver restrições morais em não pagar impostos). Até agora (cerca de uma semana) o DataTraveler não decepcionou nem surpreendeu.

Este post, entretanto, não visa falar de hardware mas sim de software. Motivado pelos comentários em um post no efetividade.net, resolvi começara a usar alguns utilitários para tirar maior proveito do pendrive.

TrueCrypt

Uma das preocupações de quem usa pendrive é a possibilidade de perdê-lo e as informações armazenadas cairem em mãos erradas. O TrueCrypt é uma forma simples de proteger os dados em um pendrive.

O TrueCrypt é um software bastante completo, com inúmeras opções e usos, no roteiro abaixo uso apenas um mínimo dos seus recursos. Recomendo fortemente ler a documentação que está no site.

O roteiro abaixo mostra como usar o TrueCrypt de forma simples (sob o Windows):
  • Baixe o Setup do site
  • Execute o setup, aceite o termo de licenciamento, selecione a opção Extract e escolha um diretório no pendrive.
  • Execute o TrueCrypt.exe do diretório onde você o extraiu e clique em 'Create Volume'.
  • Escolha 'Create a file container', 'Standard TrueCrypt Volume', selecione um diretório do pendrive (pode ser o raiz) e de um nome discreto ao arquivo ('dump', 'danificado', 'high score', etc). Aceite os defaults nas opções e escolha um tamanho apropriado para o seu volume criptografado (por exemplo 100M). Escolha com carinho uma senha, qualquer coisa com menos de 20 caracteres resulta em um Warning. Fique movendo o mouse em cima da tela seguinte por vário segundos, clique em Format, aguarde e clique em Exit. Pronto, você criou um volume criptografado!
  • Para colocar dados no volume, selecione o arquivo na tela inicial (clique em Select File), selecione uma unidade na lista no alto da tela, clique em Mount e forneça a senha. A partir daí basta copiar os arquivos para a unidade para eles serem salvos criptografados. Quando terminar, clique em Dismount.
  • Para acessar o volume criptografado em outra máquina, basta colocar o pendrive, executar o TrueCrypt.exe e montar o volume.
Repetindo, o TrueCrypt tem muito mais recursos. Estudo o manual e selecione os que forem mais apropriados para o seu uso.

PortableApps

O 'pulo do gato' no procedimento descrito acima é não precisar instalar o TrueCript no micro, basta ter os arquivos necessários em um diretório do pendrive. Se você gostou desta idéia, você vai gostar de PortableApps.

A idéia de PortableApps é fornecer versões de software livre que podem ser rodadas diretamente de uma unidade removível, não necessitando de instalação. Para facilitar ainda mais, existe o PortableApps Menu, que é uma expécie de Start Menu específico para estas aplicações.

Existem várias aplicações disponíveis, o roteiro abaixo é somente para dar um gostinho:
  • Baixe o instalador da Base Editon do PortableApps Suite
  • Execute o instalador e instale no diretório raiz do pendrive
  • Baxei algumas aplicações de http://portableapps.com/apps. Por exemplo, o Sudoku Portable.
  • Execute o instalador da aplicação, instalando no diretório PortableApps que foi criado na instalação da Base Edition
  • Execute StartPortableApps.exe, clique em Options e selecione Refresh App Icons
Por enquanto é isto. O meu próximo passo vai ser experimentar colocar um repositório do Mercurial no pendrive, seguindo as dicas do Caloni.

4 comentários:

Wanderley Caloni disse...

Fala, DQ!

Muito bom esse TrueCrypt, achei excelente a idéia! E o lance de hidden volumes é genial!

Eu usava Mercurial normalmente, tanto localmente quanto em dispositivos portáteis. O bom de um controle distribuído é que basta ficar copiando as modificações de uma base para outra. Não precisa ter apenas uma cópia no PenDrive.

No entanto, estou estudando migrar para o Bazaar, pela robustez. Sugiro você testar muito bem os dois, pois a escolha não é fácil.

Wagner Elias disse...

DQ,

há um bom tempo atrás escrevi algo semelhante para pendrives, de repente lhe interessa:

http://wagnerelias.com/2006/09/04/security-pendrive/

http://wagnerelias.com/2006/09/05/security-pendrive-2-backup/

Assim além de "tudo no pendrive" vc pode ter um pouco mais de segurança com o backup.

Parabéns pelos posts, faz parte dos meus feeds.

Daniel Quadros disse...

Wagner,

Gostei da idéia do backup. Eu nunca mexi com script vbs e não imaginava que dava até para detectar quando insere o pendrive.

Anônimo disse...

Boa noite, tenho um pendrive kingston criptografado e as informações estão nele porém não consigo abrir, sei a senha mas me parece que todo o programa de abertura sumiu, minhas informações estão nele e não tenho como abrir, a janela de senha não aparece tudo sumiu, será que tem como ajudar? Obrigado. Vasco Toledo
email: vascotoledo@oi.com.br