quarta-feira, setembro 12, 2007

Livro de Agosto: State of Fear

Michael Crichton é o conhecido autor de Jurassic Park e um dos criadores da serie ER. Dentre os seus livros, apreciei muito The Andromeda Strain, Jurassic Park, Rising Sun e Airframe. Outros livros não me agradaram tanto: The Terminal Man, Congo, Sphere, Disclosure, Timeline e Prey.

No caso de State of Fear, fiquei com o pé atrás pelas críticas não muito boas e pela fama de ser um livro que nega o aquecimento global. Talvez por isto o livro tenha parado nas pechinchas da Amazon, por um terço do preço de capa. Isto me animou a comprar e tentar deixar de lado o preconceito inicial.

O Livro

O livro é um techno thriler muito bom, daqueles que prende o leitor. Embora um personagem fique frequentemente pregando as teorias do autor, isto não chega a comprometer o rítmo. Tem algumas cenas de ação exageramente forçadas e um trecho um pouco chocante envolvendo antropofagia, mas os filmes de ação da sessão da tarde tem coisa pior.

Como um bonus, as menções a computador não são do tipo que reviram o estômago de quem trabalha com tecnologia.

A posição de Michael Crichton quanto ao Aquecimento Global

O livro possui no final uma Mensagem do Autor, onde ele lista a suas posições. Quem preferir pode ver uma entrevista recente, onde ele reforça os mesmos pontos, que resumo abaixo:
  • as temperatura médias subiram no último século.
  • é discutível quais as causas deste aquecimento e quanto se deve à ação do homem e especificamente à emissão de dióxido de carbônio. A opinião pessoal de Michael Crichton é que o dióxido de carbônio é um fator menor.
  • previsões de aquecimento futuro são baseadas em modelos computacionais. Michael Crichton considera que isto vale pouco mais que um chute e oferece o seu: 0,812436 C nos próximos cem anos.
  • previsões de catástrofes estão sendo usadas para justificar gastos imensos em programas urgentes.
  • ele está certo que existe certeza demais no mundo.
  • todos tem uma agenda. Exceto ele.
Para reforçar tudo isto, existem inúmeras notas de rodapé e várias páginas de referência.

Dois sites (encontrados meio ao acaso) para ver algumas reações a esta posição:
O Veridito

State of Fear é um bom livro como diversão. Pode-se (e deve-se) questionar as posições do autor. Por outro lado, é preocupante a facilidade com que as pessoas desprezam o livro e a posição do autor simplesmente por serem contra o "senso comum".

Um comentário:

Wanderley Caloni disse...

Livros de ficção que misturam fatos científicos podem ser interessantes, aliás como parece ter sido o mais que badalado Código da Vinci.

No entanto, quando se trata de ciência, procuro sempre ler a Scientific American Brasil, pois, por "increça que parível", para mim a realidade científica consegue ser mais emocionante e maravilhosa que uma boa ficção. Bem, essa é minha opinião. E é claro que não vale no caso de viagens ao espaço e vida extraterrestre ;)

Enfim, esse comentário é apenas para divulgar/dar a dica que foram publicados na edição 64 os resultados de uma série de pesquisas feita pelo Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas. O relatório publicado visa definir os riscos do aquecimento global e responder a questão que não quer calar: somos ou não os culpados?

Link para a edição, cuja matéria é
"EFEITO ESTUFA
A Física por Trás das Mudanças Climáticas".

[]s